Sr. Rocha da Internet @ 12:28

Sex, 16/07/10

Ontem, ao ver o Estado da Nação e ao ouvir José Sócrates, tive uma epifania. Parece estranho, até porque não teve a forma de excremento, nem tampouco foram gazes. Ao ouvir Sócrates, com o devido facciosismo, percebi que confiar nele é como confiar nas mulheres: por norma, dá merda.

Repare-se, Sócrates, no início da legislatura, reuniu com os partidos da oposição para arranjar amigos. It was the heat of the moment...

 

   

 

Ontem, acusou Portas de querer ligações para chegar ao poder. Hmmmm... Isto no fundo é como as gajas que falam em autodeterminação e emancipação sexual e mai'não sei o quê e depois simulam orgasmos. Não sei me faço entender. É como as gajas que falam em amor e carinho, lealdade e respeito, e depois vão a correr contar às amigas que o peixe não rende...

 

 

 

E nós, o homem-cidadão, conhecendo esta disfunção cerebral, só podemos adoptar uma de duas políticas. Ou cagamos e deixamos andar, que se foda, ou então não estamos para aturar malucos e chapéus há muitos. Depois queixam-se, assim:

 

 



Whatever happened to the bright ones
posts recentes

Como as gajas

Posts mais comentados
1 comentário
Pesquisar
 
Tags

todas as tags