Sr. Rocha da Internet @ 11:16

Ter, 15/12/09

 Estava eu ontem a fazer zapping entre dois programas muito interessantes, um no Canal História e outro no Discovery, enquanto relia o Paradise Lost e ouvia o Anel dos Nibelungos completo, tudo ao mesmo tempo, quando passei pela Sic e estava a dar uma reportagem sobre a nova música de Natal feita pelo João Pedro Pais para o canal do "militante nº1 do PSD", como gostam de dizer aqueles que andam desagradados com os líderes do partido quando aquele vem a público dar a sua opinião entre um birdie e um par.

A certa altura, esta besta (o João Pedro Pais, não o Kiko) diz que já tinha a cantiga feita desde 1997 e que só teve de encaixar uma letra nova ali. A letra antiga foi ao ar, para grande desgosto do João Pedro. Até porque tinha um belíssimo título - "As horas do tempo". Ora, a minha questão nem é muito complicada: mas que merda de título é este, caralho? Tu és estúpido ou comeste burro ao pequeno-almoço? As horas do tempo? As horas do tempo, caralho? Mas tu achas que esta merda faz algum sentido, meu atrasado mental? E vocês aí na Sic não sabem o que é edição da reportagem? Há crianças a ver aquela merda, porra!


sinto-me: indignado


Aurea Mediocritas @ 14:22

Ter, 15/12/09

 

O João Pedro Pais ganhou um espacinho no meu coração quando numa entrevista respondeu à pergunta se gostava que o filho dele fosse musico:
-"Bem, ele será o que quiser, mas se fosse músico gostava que fosse um músico a sério..."
- "Assim como o pai?"
-"Não! Um músico a sério, que fosse para o conservatório e soubesse a sério de música."

Isto tudo com um ar muito triste.

Juro que fiquei tão repleto de empatia que até estou capaz de não lhe cuspir para cima se o vir na rua.

Whatever happened to the bright ones
Pesquisar
 
Tags

todas as tags