drmaybe @ 22:30

Qui, 11/02/10

 

 

 

 

 

 

à revolução da hora de almoço branca com lacinho azul





Aurea Mediocritas @ 13:30

Qui, 11/02/10

                                                           

 

Henrique Granadeiro diz que trocou datas por «lapso»

 

 

O presidente da Portugal Telecom admitiu ter cometido um lapso quando descreveu ao Diário Económico o momento em que falou a José Sócrates no interesse da PT na TVI.

Na edição desta quarta-feira, Henrique Grandeiro garantiu que falou com Sócrates uma única vez antes de enviar o comunicado à Comissão de Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o que aconteceu a 23 de Junho do ano passado.

O primeiro-ministro tem mantido a versão de que só soube da intenção da PT num jantar a 25 de Junho e foi isso que reafirmou, esta quarta-feira na Assembleia da República, quando questionado pelo CDS-PP.

Esta quarta-feira na RTP, o presidente da PT esclareceu que falou com o Chefe do Governo depois de informar o regulador dos mercados, no dia 25.

«Eu falei de facto com o senhor primeiro-ministro no dia 25 e nesse dia, num jantar que até veio relatado na comunicação social, informei-o daquilo que constava no comunicado que já tínhamos distribuído à CMVM», disse, admitindo ter cometido um «lapso».

 

 




custodioserodio @ 13:03

Qui, 11/02/10

mani - manif - manif - manif - MANIF - manif - Rangel - manif - manif - manif - maniRangel - manif - Rangel - Rangel - AguiarBranco - manif - manif - Rangel - AguiarBranco - PassosCoelho - manif - manif - Sol - Rangel - Manif - MouraGuedes - manif - Rangel - PassosCoelho - manif - Rangel - Rangel! - Rangel! Rangel!




custodioserodio @ 09:45

Qui, 11/02/10

- Então Quico, esses ossos? 

 - Zé, pá, nunca pior, nunca pior. 

 - Oh pá, eu ando cheio de stresses,

os chatos dos jornalistas não me largam, pá, e amanhã vou ter de aturar mais uma missa do jornal de Sexta.

 - Felizmente ninguém leva a Moura Guedes a sério, pá, Zé. Deixa lá isso.

 - Eu sei, mas eles têm alguns casos clínicos, que deviam ser tratados, pá.

 - Tem calma, tens de te dedicar à agricultura ou à jardinagem, vais ver que te fazia bem, para destressar. Eu desde que me dediquei aos vinhos que as coisas correm lindamente.

 - Quico, tens de guardar segredo disto, pá, sabes que eu para desopilar escrevo uns posts como Miguel Abrantes, pá.

 - Ahahah, não me digas!

 - A sério, divirto-me imenso.

 - Também tenho um segredo para te contar, Zé.

 - Qué Quico?

 

- Vamos comprar uma parte da Media Capital. 

 

- Estás a brincar?!?

- Não, já mandei lá a Madrid o miúdo, o teu amigo.

- Porreiro, pá.

- Mas tens de manter segredo disto, senão o mercado lixa-nos. O Fernandes mete a colherada e o Vitorino sobe logo a parada, sabes como é o gajo.

- Ok, pá, fica em segredo. Isto ao fim e ao cabo é um jantar informal.

 




Aurea Mediocritas @ 14:57

Qua, 10/02/10


Formalmente ele é Primeiro Ministro, informalmente é um monte de merda mentiroso.



Sr. Rocha da Internet @ 13:28

Qua, 10/02/10

Acabo de ouvir José Sócrates dizer que formalmente o governo não sabia do negócio da PT com a Media Capital. O país descobre agora uma condição sine qua non para condenar a aldrabice: a formalidade.

 

O governo podia até criar a sua própria casual friday - o dia em que formalizava a informalidade e onde podiam ser cometidas as maiores atrocidades já que era tudo informal.




Aurea Mediocritas @ 13:24

Qua, 10/02/10

 

 

Onde se lê "o primeiro ministro insistiu na necessidade de dar confiança, através de um esforço que deve ser feito desde já "para que o défice português e a dívida sejam controladas, mas permitindo que o estímulo à economia e ao emprego continuem", leia-se "pretendo correr em duas direcções opostas simultaneamente, na certeza que isso é a atitude correcta para não me chatearem mais com esta merda do Orçamento."




Sr. Rocha da Internet @ 08:40

Qua, 10/02/10

 Estou preocupadinho.

 

Então não é que o casamento entre pessoas que deveriam era estar preocupadas em constituir família como manda a lei de Nosso Senhor volta amanhã ao plenário? Vocês ainda não estão a perceber a gravidade da situação, mas eu explico. É que amanhã também se realiza o primeiro encontro de reaccionários revolucionários, a tal manif de kaffieh prada.

 

Portanto, se se vai aprovar novamente o casamento "entre pessoas que amam pessoas do mesmo sexo" a probabilidade de uma manifestação de apoio e celebração absolutamente espontânea organizada pela Ilga Portugal, na figura do seu presidente - o Asterix Côrte-Real -, é muito elevada. Isto é como juntar o Macaco Madureira e o Barbas na mesma sala. Não reforcem a segurança na Assembleia da República e "edifícios limítrofes", não que não é preciso!

 

Entretanto, diz um escuteiro do Diário de Notícias que o deputado socialista Osvaldo de Castro, conhecido por... ai espera, ninguém conhece este cromo... adiante. Dizia eu que um deputado socialista disse a respeito de determinado adiamento desta aprovação que "Por mim pode até ser quando cá vier o Papa". No fundo, eu sempre quis ver o Manuel João Vieira na AR. Ou um puto de 15 anos.




Aurea Mediocritas @ 19:56

Ter, 09/02/10

Se uma árvore cair na floresta e alguém ouvir, será que contar o sucedido é uma afronta ao estado de direito?




custodioserodio @ 19:51

Ter, 09/02/10


sinto-me: moderadamente expectante


Sr. Rocha da Internet @ 14:11

Ter, 09/02/10

Se uma árvore cair na floresta, sem que ninguém esteja lá a assistir, faz barulho?




Sr. Rocha da Internet @ 13:37

Ter, 09/02/10

Caros directores da unidade de queimados,

 

Gostaria de vir por este meio pedir a vossas excelências que reforçassem a unidade de queimados pois parece que na última semana anda muita gente a meter as mãos no fogo por terceiros.

As queimaduras devem ser graves porque a inconsciência do acto é grande. Agradecia também que reforçassem o apoio psicológico já que há aqui muita gente que não vai aguentar o choque e outra tanta que será, muito provavelmente, vítima do Síndrome de Estocolmo.





drmaybe @ 16:13

Seg, 08/02/10

Mais exatamente está a arrastar-se do lado esquerdo da imagem para o lado direito em dégradé.

A figura pública na direita da imagem, está já toda de branco numa notável e corajosa posição contra as forças anti-liberdade que se apoderam de nós de restaurante em restaurante.

Como todos sabemos a figura pública na imagem (não vou dizer o nome para que a polícia não identifique com clareza as suas opiniões subversivas - contorno da censura) já antes teve imensos problemas por causa do cercear da sua liberdade, nomeadamente porque outros queriam calar a boca a milhões de células que tentam criar um organismo. Essa foi a sua primeira batalha mas não o fim da guerra.




custodioserodio @ 13:32

Seg, 08/02/10

Importem a Timoshenko e mandem o Alberto João para a Ucrânia.




Sr. Rocha da Internet @ 12:55

Seg, 08/02/10

 

 

Parece que a direita portuguesa saiu do armário. O que me chateia é que ninguém me avisou e aqui continuo eu nesta réplica de Louis XIV num subúrbio perto de si. A questão é que eu não compreendo muito bem o que leva a direita portuguesa a fazer uma manif. Reparem só no desconforto linguístico que é colocar "direita" e "manif" na mesma frase... Até parece que dá choque, não é?

Quer dizer, isto parece-me um bocado incongruente. Então mas não deveríamos ser nós, os arautos do rigor institucional, a assegurar o melhor e mais regular funcionamento das instituições democráticas? Não somos nós os guardiões da lógica institucional contra a anarquia das massas? Não somos nós contra a propaganda e contra-propaganda característica dos populismos mais extremistas? Pois somos. E o que é que vamos fazer? Uma manif. Não sei, parece-me - isto sem querer magoar ninguém - bastante parvo.

Se calhar era melhor aconselhar-mo-nos com a rapaziada da esquerda; levar uns keffiehs (tive de consultar o google para esta informação), uns sound bites eficazes, senão corre-se o risco de chegar lá de camisinha, camisola da Ralph Lauren e sapatinho de vela com cartazes a dizer "Senhor Primeiro-Ministro, os cidadãos portugueses estão incomodados com algumas questões que consideram ser da maior gravidade e absolutamente lesivas dos principais valores de um Estado democrático. Como tal, agradecíamos que considerasse a sua demissão para que se recuperasse a confiança dos portugueses nas instituições democráticas e nos seus políticos, em geral. Os melhores cumprimentos, os abaixo assinados".

É capaz de não ser muito visual. Isto para não dizer mais uma vez que se torna incompatível com a estética manifiana.




Sr. Rocha da Internet @ 12:13

Seg, 08/02/10

Um produto com marca regista de S.Mamede de Infesta, a capital do inconformismo e da luta armada contra a situação.




Sr. Rocha da Internet @ 19:38

Sab, 06/02/10

 

Em Portugal há homens que, tal como Jack Bauer, resistem contra a trafulhice.




Aurea Mediocritas @ 09:15

Sab, 06/02/10

 

  • Das agências de rating, que foram tão estúpidas pós bancos e tão espertos pá gente ... uns são filhos e outros enteados.

 

  • Do sujo sistema capitalista que não aprendeu nada com a crise financeira e que pensa que é "business as usual" outra vez .

 

  • De uma arquitectura económica que dá poder a perigosas e difusas orgainzações internacionais e o retira dos governos nacionais, que tão bem nos têm servido.

 

  • Das alterações à lei das finanças regionais, que se tivesse mantido na sua versão original, teria o défice controlado, apaziguado os animais do mercado, curado a o cancro e feito o Menino Jesus sorrir.

 

  • Da descolonização apressada feita pelos portugueses, que nunca deixou que o país construisse uma infraestrutura económica viável.

 

  • Do azar. Porque há coisas que ninguém poderia prever.




Sr. Rocha da Internet @ 11:30

Sex, 05/02/10

 

- Senta aí, Zé Paulo, quero contar-te uma coisa.

- Então, Manel Vitor, 'tás porreiro ou quê?

- Eh pá, espectacular. Ontem dei uma carga de lenha na mulher e hoje acordei aqui fresquinho como uma alface.

- Ai sim? Então e que fez ela?

- Tu acreditas que a puta me trouxe, por duas vezes, a cerveja morna?

- Realmente é a provocar um gajo...

- Enfiei-lhe logo com a pasta nos cornos e depois, como ela caiu por cima da cadeira e partiu-lhe as pernas peguei numa delas e desanquei-lhe ali forte e feio. Para a próxima já não repete a gracinha.

 

Imaginemos que o Francisco Proença de Carvalho e a Ana Matos Pires estão os dois muito satisfeitos da vida a ter uma conversa sobre privacidade e crime na mesa ao lado.

What the fuck would they do?




drmaybe @ 21:03

Qui, 04/02/10

Depois de ler a excelente análise abaixo feita pela Aurea, não podia deixar de dar o meu singelo contributo e perguntar sinceramente se isto não é a principal causa das declarações do Ministro?

 




Aurea Mediocritas @ 20:10

Qui, 04/02/10



Num dia de grande instabilidade na bolsa de Lisboa, o ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, acusou os mercados internacionais de terem um «espírito animalesco» em relação a Portugal.

«[Os mercados internacionais] estiveram muito focados numa presa até agora que era a Grécia, agora viraram-se para nós [Portugal]. Entendo que sem razão», sublinhou.

 

Quero já desde já solidarizar-me com a perplexidade do Ministro das Finanças relativamente à reacção dos mercados.

 

Nada na sua formação ou mesmo no seu job description o poderia preparar para tão inusitada resposta a um Orçamento de Estado tão sensato.

 

Quando o país se encontra à beira de um abismo económico e cabeças mais quentes pedem acções decisivas e radicais, é bom ver que o Senhor Ministro mantem a frieza que caracteriza os verdadeiros líderes e preconiza pequenas ou nenhumas mudanças.

 

 Este desassombro perante  real, esta independencia face aos factos é de louvar e de emular. Pois não seria muito mais fácil iniciar reformas, saneamentos, cortes e as outras panaceias que espiritos mais radicais preconizam, e dessa forma de um modo apressado e descuidado resolver o problema?

 

Não. Isso seria demasiado fácil. O caminho para fora desta crise faz-se olhando-a de frente e entrando corajosamente  por ela adentro, para sairmos só quando não houver mais crise para suportar!

 

O nosso caminho é o das pequenas concessões e da procura dos consensos, o nosso caminho é o do corajoso fim das deduções fiscais na compra dos computadores equilibrado pela dedução na compra de vidros duplos; do draconiano limite do incentivo à compra de carros eléctricos aos primeiros 5 mil suavizado pela preocupação social que orientou a criação das Contas Poupança Futuro.

 

E é através deste delicado e complexo jogo de gestão de expectativas que o governo espera que tudo o que põe seja igual ao que tira; deixando-nos exactamente onde estamos.

 

É claro que este tipo de rarefeito raciocinio económico é dificil de seguir pela maior parte de nós. Mas isso resulta de não podermos ver aquilo que o Senhor Ministro vê com tanta clareza.

 

O interior do seu esfincter.

 




Sr. Rocha da Internet @ 23:05

Qua, 03/02/10

 

 

É assim que ele os seduz, com docinhos. Se não estou em erro este aqui do lado direito que não se vê é Vitor Bento que já mamou, pelo menos, um húngaro. Podemos também ver Leonor Beleza a meter uns no saco enquanto Marcelo lhe explica por que é que não engorda desde a altura em que deu umas braçadas no Tejo e Eanes a perguntar a Lobo Antunes "O sôtor não vai comer os seus, pois não?". Carlos César como só teve direito a um bolinho de areia está resignado a olhar para Jardim e Soares que fazem piadinhas alarves sobre o gasto que para ali vai em doçaria. Anacoreta Correia parece ainda não ter percebido o que está ali a fazer e Cavaco Silva está a tentar perceber. Foi um lanche agradável de fim de tarde.

 

Errata: Vejo agora na televisão de que se trata de Almeida Santos à direita e não Vitor Bento. Por este lapso as mais sinceras e humildes desculpas.




Aurea Mediocritas @ 20:09

Qua, 03/02/10

 

 

Risco da dívida portuguesa dispara para valor recorde

A todos vocês que votaram nos partidos que criaram ou vão deixar passar este aborto,

 

metam o vosso dever civico na peida!

 




Sr. Rocha da Internet @ 11:33

Qua, 03/02/10

"Medina Carreira foi ministro das Finanças de um governo PS liderado por Mário Soares, mas rompeu com o partido e é hoje uma voz crítica das políticas socialistas. O economista participa no programa Plano Inclinado, da SIC-Notícias, moderado por Mário Crespo"

 

E perguntam vocês: é embirração do Professor Doutor Reaction Man? Não, meus queridos, não é.

O que é que pensou o anão-jornalista que faz as notícias online? Bem, ele na televisão fala de assuntos económicos logo é economista. Não tem nada que enganar. Pois não, meu caralho, não tem, não fosse dar-se o caso de ser advogado. Trabalhar e ser competente é fodido!




Sr. Rocha da Internet @ 10:38

Qua, 03/02/10

 A Sic, experimentada em gente famosa desaparecida, fez uma reportagem sobre Linda de Suza. Parece que a grande estrela do lote 32 dos banlieues de Paris está na miséria e queixa-se de burla. É no que dá aprender a ler aos 60 anos.

Mas o que mais me incomodou não foi isso. Aquilo que mais impressão me fez foi o facto da Linda (depois de tantos anos acho que já a posso tratar assim) ter admitido que afinal não havia mala de cartão nenhuma. A cantadeira do expresso de Agosto fez saber que afinal la valise en carton era um símbolo. Vejam bem, um símbolo. Andou-nos a enganar estes anos todos. Nós a pensar que ela tinha ido a pé do Alentejo à Fránça com uma malita de carton, descalça, e afinal era tudo mentira. Isto agora só falta o Tony Carreira dizer que o Mikael não é filho dele, que era tudo simbólico. Não há respeito pelos fãs.




Sr. Rocha da Internet @ 22:34

Seg, 01/02/10

 

Uma nova ciência parece ter chegado à sociedade portuguesa - a tunelologia. No estrangeiro há muito que se trata este assunto com dignidade. Até em Hollywood o assunto já serviu de mote para um filme com Stallone - Daylight, ou em português, Pânico no Túnel.

 

Já não sei quem definiu Rui Santos como tunelólogo, no twitter, mas a verdade é que este novo cientista não está sozinho. Estou neste momento a ver "O dia seguinte" e reparo que também José Guilherme Aguiar e Sílvio Cervan - um cidadão que deixou muitas saudades na turma especial - também são especialistas na matéria. José Guilherme Aguiar é mais da escola focaultiana da constante desconstrução de conceitos e constante relativização. Cervan é mais da escola pragmática dos grandes utilitaristas - se nos interessa é válido.

 

Em todo o caso, as duas escolas concordam na ideia das suposições. Os supônhamos. Esta técnica na avaliação dos factos parece ter grande aceitação em toda a doutrina da tunelologia.

Mas pelo que estou a ver, os clubes não facilitam a vida aos nossos tunelólogos. É de lamentar, mas não aparecem 30 horas de imagens para se verificar o que aconteceu desde que Deus criou a Terra (peço desculpa, eu sou católico).

 

Diz-se que a Eurosport já está a preparar uma sequência sequencial das melhores imagens de túneis e conta para isso com a ajuda da Benfica TV. Este é um boato apoiado por Mário Crespo e pelo Instituto Francisco Sá Carneiro.

 

Deixo apenas uma nota final para os nossos jornalistas e políticos. Botem-me os olhos na modernidade. O futuro está aqui. A partir de agora sem túnel não há factos e sem tunelólogos não há verdade, ou meia-verdade.

 

 

P.S. Eu só quero é saber quem é que paga a lona que o Fernando agrediu com violência.

 

* Reforço a ideia de que o nome não foi dado por mim, infelizmente.

** Depois de ler este post pareceu-me que uma nota de rodapé e um post scriptum (o acordo ortográfico ainda não chegou ao latim) era manifestamente insuficiente.

*** Estive a ver nuns manuais de ciência de renome e quer-me parecer que três notas de rodapé é o mais comum. Obrigado a todos.



Whatever happened to the bright ones
Pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds