drmaybe @ 18:24

Dom, 21/02/10

 

Num momento em que nos corredores do poder os intervenientes correm de um lado para o outro, fomos entrevistar quem nunca corre, para dizer a verdade nem anda.

                            

Moscas: Não tem vergonha?!

 

Busto da República: Nenhuma! Estou aqui para servir e servir-me, e sim, sirvo-me mais do que sirvo, mas sempre que posso e a Isilda Pegado não está por perto, revelo um ou mais dos meus seios.

 

Moscas: Busto da República, o que acha de tudo isto?

 

Busto da República: Escusava de referir essa minha incapacidade de correr ou andar. É uma discriminação e é absolutamente irrelevante.

 

Moscas: Nós somos estagiários e gostávamos imenso de fazer os títulos das notícias do jornal i...

Adiante. Já sentiu que a sua liberdade de expressão estava cerceada? Os tentáculos do polvo já lhe tocaram?

 

Busto da República: (...)

 

Moscas: Publicava o texto de Mário Crespo?

 

Busto da República: Acha que tenho tempo para pensar nessas coisas? Publico todos os dias milhares de textos, fotocópias, memorandos e mails…

 

Moscas: Considera-se mais bonita que Duarte Pio, chamado de dom?

 

Busto da República: Sem dúvida, o Sr. Pio tem uma expressão petrificada que eu não tenho, e se fosse Srª seria Srª Pia. Não acho isso bonito.

 

Moscas: Sente inveja particularmente a algum atributo ao novo busto de Marianne, inspirado em Laetitia Casta?

 

Busto da República: Quem é essa?

 

Moscas: Fez parte da Carbonária?

 

Busto da República: Não mas faço um esparguete à carbonara de se lhe tirar o chapéu.

 

Moscas: Podemos tratá-la por BR?

 

Busto da República: Bruna, podem-me chamar Bruna. Já me quiseram chamar Maria Ana mas teria preferido Isabel.

 

Moscas: Recentemente diversos artistas plásticos referiram-se a si como uma figura desatualizada.

 

Bruna: Já por várias vezes afirmei, e não é apenas uma regra básica do código de cores, que vermelho e verde não me fica bem. Acho que uma coisa ousada, assim como uma faixa amarela entre duas vermelhas por exemplo, seria mais apropriado e reflete melhor o dinamismo da nossa sociedade. Preto e branco ou rosa e laranja são também hipóteses que creio seriam bem vistas.


Tags:

Whatever happened to the bright ones
Twitter
Posts mais comentados
Pesquisar
 
Tags

todas as tags