Sr. Rocha da Internet @ 13:55

Sex, 28/05/10

Activistas LGBT (lésbicas, gays, bissexuais e transgénero) acusam de “sexista”, “discriminatória” e “homofóbica” a nova música de Quim Barreiros, que dá pelo nome de “Casamento gay”.

Ora, então afinal o Quim é sexista? A sério? Nós a pensar que ele era um cantor romântico. Lá diz a Mazinha, também conhecida por Teresa, "Ah... quantas semanas académicas aguentei a ouvir o "Chupa Teresa". Isto calha a todos, carago!".

Não obstante ter dito carago em vez de caralho, a Mazinha tem toda a razão e mais alguma. Repare-se que os "activistas" (isto tem alguma cena a ver com o... adiante) acusam o Quim de ser discriminatório. Quer dizer, o homem foi o primeiro a compor sobre o tema, um verdadeiro pioneiro, e eles ainda reclamam?

Ouçam lá...

 

 

O que mais fez aflição foi esta falta de respeito pela cultura popular: “Estou convencido que Quim Barreiros não ficará em nenhuma página relevante da história da cultura popular do nosso país”. Ignorância!



Mazinha @ 15:54

Sex, 28/05/10

 

bah... eu cá continuo na minha... se eu aguentei, todos podem aguentar

Se os homofóbicos fossem apenas os admiradores do Quim, tava o mundo muito bem. O Quim vale pelo que vale, empolar tanto a questão desta música é dar-lhe muito mais atenção do que a merece.
Mas gostos à parte, o gajo vai ficar na história da música popular, quer se goste ou não. Dizer q daqui a uns anos ninguém saberá quem foi é tolice.

E agora vou ali tentar aprender a música, que tenho umas contas a acertar com um certo colega de curso... eheheh


Sr. Rocha da Internet @ 16:04

Sex, 28/05/10

 

Quem? O Zezinho Paneleiro?

Mazinha @ 16:13

Sex, 28/05/10

 

eheheh... é Luís e tinha a mania que tinha jeito pra imitar o Quim... quero ver agora :)))


drmaybe @ 17:43

Sex, 28/05/10

 

eu acho que o Quim Barreiros, como poucos artistas com A grande e o resto das letras piquenas, consegue apanhar o ar do tempo e escrever músicas intemporais. Tenho a certeza que esta podia bem ser a banda sonora da campanha para as represidenciais de C Silva, ou do velório, a decorrer, de Sócrates - embora neste momento preciso eu ainda nem tenha ouvido a canção.


custodioserodio @ 22:58

Sex, 28/05/10

 

Um jogral, um jogral.


custodioserodio @ 23:11

Sex, 28/05/10

 

Nem as crianças foram poupadas http://www.youtube.com/watch?v=JmtmcKkZIrI


capitão haddock @ 23:46

Sex, 28/05/10

 

devíamos discutir é o nível dos trocadilhos, caray.

banana-pêssego, sendo muito pouco original, é um upgrade significativo em relação aos peitos da cabritinha. a orquestração, chamemos-lhe assim, é orelhuda e isto cheira - tresanda - a mais um hit.

o resto são mariquices.

Whatever happened to the bright ones
Twitter
Pesquisar
 
Tags

todas as tags