Sr. Rocha da Internet @ 11:46

Qui, 18/03/10

Diz que era uma terra e tal, estava tudo bem mas era preciso fazer uma cena e o Inventor de Portugal cá chegou e resolveu o assunto. Primeiro carregou de lenha a mãezinha e depois a mouraria. Depois disso assistimos a séculos de grandiosidade nacional a espaços interrompida por gente de mal. Tudo como manda a lei de Deus Nosso Senhor apesar das doenças, da miséria e das forças da natureza, motivo pelo qual o Marquês desceu à terra. Entretanto parece que houve umas cenas de liberais e uma constituição que até nem foi má ideia de todo não tivesse isso degenerado numa revolução levada a cabo por uma cambada de terroristas e criminosos anti-patriotas.

 

Felizmente o Sidónio resolveu o assunto. Mas, coitadinho, estava desamparado. O tempo passou a voar e logo chegou o Estado Novo sobre o qual não teceremos qualquer opinião porque somos historiadores e essa não é a nossa função. Ora depois desta fase de estabilização (eu não disse isto, parecia, mas eu não disse) lá vieram os comunistas outra vez que conduziram o país à ruína e ainda nos obrigaram a ficar gratos aos socialistas.

 

No fundo é um bom livro de bolso para uma rápida necessidade enciclopédica.

 

Se calhar devia ter dito "sim senhor, que categoria!", não era? Esta gente lê muito depressa, eu é que demorei mais um bocadinho. Mas se calhar também é por isso que a minha não é a  melhor leitura. Andei a empastar. Enfim, histórias da carochinha.



Whatever happened to the bright ones
Twitter
Pesquisar
 
Tags

todas as tags