drmaybe @ 22:25

Seg, 01/03/10

"Sejamos claros: nem tudo é tolerável nem tem de ser tolerável. Transformar a tolerância como virtude, em fraqueza a aproveitar pelos "espertos", além de ser uma falácia e uma injustiça, abre portas a perigos insuspeitos."

Absolutamente de acordo, eu por exemplo não tenho tolerância nenhuma para certas pessoas e acho que é uma virtude essa minha falta de tolerância.

 

"A insistência em afirmar que somos todos iguais é outra cretinice que virou política e socialmente correcta. Nós somos, pelo contrário, todos diferentes. E os homens, como tal, também são diferentes das mulheres. O que todos devem ter é oportunidades e condições idênticas, mas isso prende-se com princípios de humanidade e de justiça relativa que se buscam desde o inicio dos tempos..."

Pois, por isso é que o slogan era "todos diferentes, todos iguais", era por isso, tás a ver?

 

"Há centenas de milhões de anos que na terra existem seres vivos, vegetais e animais, os mais diversos. Eles existem porque têm a capacidade de se reproduzir, através da existência de um elemento feminino e outro masculino e a natureza é tão perfeita que concebeu "sistemas" de atracção entre os géneros que garantissem a interacção reprodutiva."

Aaaaaahhhh, não fazia ideia... e as garoupas e as estrelas do mar contam?

 

"A homossexualidade humana - inexistente em 99% das espécies é, a esta luz, um desvio genético, uma doença. E uma doença terminal, já que se, por absurdo, todos virássemos "gays" a espécie humana acabava..."

pá, isto não se pega ok? de qualquer forma os humanos acabarem pode ser a tal da natureza tão perfeita, tão perfeita, que quer proteger as outras espécies em extinção.

 

"Isto é, querem transpôr uma aberração genético/comportamental, para o edifício legal."

Ainda te lembras da tolerância? É isto que eu não tolero, esta aberração genético/comportamental de te darem o brevet.

 

"Ver dois tipos a beijarem-se na boca na rua mete-me nojo; se forem duas miúdas, talvez me excite. Certamente por ser macho"

Bem, apesar de seres macho eu teria nojo em ver-te beijar um gajo, uma gaja, um porco e ainda pior uma mosca. Ou seja não me excitaria nada.

 

"Não podem casar? Azar, se tivessem os pés chatos também não podiam ir à tropa! Não se pretende discriminá-los. Eles é que se estão a auto descriminar."

Continuo sem perceber como te deram o brevet.

 

Há ainda no fim um link que diz "ver o artigo no contexto original". Com receio antevi o endereço antes de clicar, acho que era este. Só vale a pena com o som do computador ligado.

 

 

 

 

 



Whatever happened to the bright ones
Twitter
Pesquisar
 
Tags

todas as tags