custodioserodio @ 15:20

Sex, 26/02/10

Desde que a "vasta equipa" da RTP chegou à Madeira, várias frentes ficaram controladas perante a concorrência. Judite de Sousa então, desdobrou-se em peças de jornalismo político (entrevistou Alberto João Jardim duas vezes em três dias), em peças de ciência (com excelentes achismo sobre meteorologia, águas, pedras), cenas (peças que não se percebiam sobre quê, porquê ou para que eram) e, numa mesma peça, matou a concorrência dos jornais desportivos e da imprensa cor-de-rosa ao entrevistar Dolores Aveiro. Ai ninas. Assim, quando li hoje que Dolores "Não quis preocupar o Ronaldo", tunga, já sabia, tinha visto a peça da Judite. Quando li que o Ronaldo não sabia se ia jogar na Madeira, tunga, já sabia, tinha ouvido a entrevista da Judite. Quando me vieram dizer que tinham morrido 

 

E até o Carlos Castro concorda comigo, né carlinhos?

Judite de Sousa (RTP) como nunca se viu, nos destroços da tragédia da Ilha da Madeira. Deu conta do que se passou com muito profissionalismo. É bom que todos ajudem. E não venham com histórias no meio de tanta miséria.

 

Toma, embrulha... embrulha... gaijo-da-tvi-muito-alto-que-não-sei-o-nome-e-que-foi-enviado-à-madeira, toma orelhas, "aqui tenho o meu Haiti", tomem os que pensavam que ia de tacões para as cheias...




Sr. Rocha da Internet @ 00:28

Sab, 27/02/10

 

Tem calma, caralho!

Whatever happened to the bright ones
Twitter
Pesquisar
 
Tags

todas as tags