Sr. Rocha da Internet @ 20:34

Seg, 28/06/10

Por alturas de fases finais de mundiais e europeus em que a selecção de todos vós joga, é questume dizer - diz-se que, portanto - o país pára. Ora, eu nunca percebi muito bem qual é o sentido real desta afirmação. Se nos estivermos a referir aos brasileiros que trabalham de facto nos cafés, na construção civil, nas limpezas, no wallet-jacking, na indústria discográfica, sim, o país pára. Se nos estivermos a referir ao povo português, não, o país não pára. O país pára com as pessoas que trabalham. Com as pessoas que não fazem um caralho ele fica na mesma.




Sr. Rocha da Internet @ 19:27

Seg, 28/06/10

 

 

 

Eduardo Pitta, a Clarice Lispector portuguesa, está ali no seu blog Da Literatura - um blog que era para ser sobre a mariquice dos livros mas que passou a ser sobre o sectarismo acéfalo e também ele mariquinhas - a falar não sei bem de quê (sabe-se lá o que vai na cabecinha da Clarice). A única parte que me pareceu perceptível foi aquela que o Pitta (com todo o respeito, por amor de Deus!) fala em radicais de direita.

Ora, o Pitta (com todo o respeito, por amor de Deus) passa muito tempo a ler poesia e depois fica com a mente tão perfumada que fica sem capacidade de discernimento. Ou se calhar é mesmo burrice. Ó Pitta (com todo o respeito, por amor de Deus), onde é que estão os radicais de direita em Portugal? Isso a solução era sair de casa e pisar merda fresca a ver se se preocupa com outras coisas. Sei lá, com o facto do Primeiro-ministro ser um imbecil, por exemplo.

 




Domesticada @ 12:11

Seg, 28/06/10

http://www.cmjornal.xl.pt/detalhe/noticias/nacional/portugal/sou-a-inveja-das-bichas-de-lisboa

 

"A ‘noiva’, trajada de acordo com a ocasião, com um vestido que custou 7000 euros e tiara de 5000 euros, emocionou-se ao afirmar ter encontrado o homem da sua vida."

 

Sete mil euros por um vestido de noiva? Estão a gozar com as pessoas.



Sr. Rocha da Internet @ 02:42

Dom, 27/06/10

 

Com que então o Brel passou pelos Açores... Estava doente e tal. Que interessante, realmente! Isto, de facto, fazem-se histórias com tudo e mais alguma coisa para promover o turismo pelas terras socialistas. É o regime! E dava, no fundo, para tudo. Qualquer personagem que tivesse passado três dias de férias em Benidorm teria certamente uma história engraçada para contar.

Imaginemos, por exemplo, que Tony de Matos passou por Nova Iorque. "O Vendaval em Nova Iorque". Por motivos de doença o grande Tony passou duas semanas a fazer tratamentos e conheceu um médico que, estranhamente, por distracção ou outro motivo qualquer, não o reconheceu. Seria um episódio bonito para contar sobre as singularidades de um cantor romântico na cidade que nunca dorme e onde lhe ofereceriam alguns produtos tradicionais que o deixariam apaixonado, tais como os Twinkies ou o Capuccino do Starbucks.

Tony de Matos iria, com toda a certeza, retirar de ali inspiração para a sua vida e, mais do que tudo, para a nossa. Queria ver se também lhe faziam um espectaculozinho no S.Luiz. E quem diz o Tony de Matos diz a Ana Vidigal.

 




Sr. Rocha da Internet @ 13:36

Sab, 26/06/10

Quem disse esta frase?

 

"Mário Soares é um patriota, gosta de Camões. Eu gosto dos políticos que gostam de Camões. Eu gosto muito do doutor Mário Soares"





Sr. Rocha da Internet @ 13:53

Qua, 23/06/10

Morreu Tony Carreira. O cantautor português tinha 60 anos e não resistiu a uma doença prolongada daquelas fodidas. Alguns amigos lembram a sua importância para o cançonetismo popular e o carinho que sempre recebeu do povo. Carreira era uma das vozes mais apreciadas pelo povo português, dentro e fora do país. A sua prestação como músico e arauto dos sonhos não se esgotava em Portugal e por todos os cantos do mundo, onde houvesse um português, lá estava Tony e os seus "sonhos de menino".

Apesar de ser considerado um produto popular medíocre pela grande parte dos musicólogos, o Presidente da República Manuel Alegre interrompeu as suas férias numa coutada no Alqueva para vir prestar a homenagem a um homem que considerou ser "uma das maiores referências para a diáspora portuguesa (...). Um homem que lutou por sonhos e deixou sempre esse legado a quem o ouviu".

Presentes no seu funeral estiveram também o Presidente da Câmara de Lisboa, Marcos Perestrello, que disse ser agora necessário tratar de tudo para que Carreira descanse em paz no Panteão Nacional, e também Edite Estrela. A socialista lembrou que o PS esteve sempre do lado da cultura e, apesar de não ser uma apreciadora, sentia que o Partido Socialista lhe devia esta homenagem por simbolizar uma grande inspiração para todos.

A presença de milhares de cidadãos hoje no Parque Eduardo VII, com o patrocínio do Modelo, torna inquestionável a relevância do artista num país em que o disco de platina se alcança com meia dúzia de exemplares vendidos.


sinto-me: filha da puta


capitão haddock @ 23:17

Seg, 21/06/10

 

 

parece que a selecção de todos vós não empatou contra aqueles miúdos da academia militar. estou-me completamente nas tintas para isso, já que perguntam a minha opinião. assim como me estou completamente nas tintas para o facto do cavaco não ter ido ao funeral do saramago. como diria o filósofo carlos nobre «a tacanhez, essa, há-de ser eterna». acho a desculpa do cavavo a todos os títulos espectacular: não vou porque estou de férias. pena o saramago não poder ter usado esta desculpa para não aparecer. e até considero extremamente positiva qualquer situação que envolva o não aparecimento do cavaco em público. mas, para quem há pouco defendia a alarvidade de que os portugueses deviam fazer férias no portugal em vez de se irem banhar no estrangeiro, é no mínimo caricato que tenha ido de férias para os açores. para que não assumam já a frase anterior como uma visão humoristicamente fácil, falhada e simplista, ao considerar que os açores são no estrangeiro, passo a argumentar (actividade que tento praticar com parcimónia nesta vida).

 

para que um sítio seja considerado por mim como estrangeiro, tem que satisfazer duas ou mais das três condições seguintes:
a) é preciso ir de avião;
b) tem um fuso horário diferente do meu;
c) eu não percebo o que as pessoas dizem.

 

os açores acumulam as três.

 

 

não obstante a incoerência do presidente da república de todos vós, a grande questão é outra:

 

 

por que caralhos é que um presidente da república está de férias (em junho)?

 

 

seja qual for a vossa eventual resposta, é uma pena as férias do cavaco já terem acabado.

 




Sr. Rocha da Internet @ 14:11

Sex, 18/06/10

Morreu o Saramago. Até aqui tudo bem.
O problema é que agora fica só a Palmira a vuvuzelar contra a padralhada naquele tom que só os elefantes conseguem atingir. As boas notícias são que agora só nos resta o Lobo Antunes para enervar as pessoas. E a Palmira, claro.

sinto-me: na mesma


Sr. Rocha da Internet @ 15:17

Seg, 14/06/10

Olá a todos. As Moscas do Costume, numa velha tradição de enxovalhar pessoas em praça pública, têm o prazer de ser o primeiro blog a comunicar ao mundo a melhor notícia de sempre desde que se soube que Inês de Medeiros iria vuvuzelar para o vuvujugular.
É verdade, parece mesmo que Marta Rebelo arranjou um escravo. A escritora por amantíssimo gosto, como se pode ler na extraordinária biografia do Blogue de Esquerda, vai casar (ou já casou, who knows?) numa operação relâmpago que só a revista Caras teve a felicidade de apanhar em exclusivo.
Vamos aos pormenores. Ao saber que vai casar no estrangeiro a primeira coisa que me veio à cabeça foi: casamento entre pessoas do mesmo sexo. Mas depois lembrei-me que o Presidente tinha feito aquela grande desfeita ao Santo Padre. Enfim...
Foi então que reparei que o rapaz se chama Daniel Martins. Pois, não tenho nada a dizer sobre isto excepto que o noivo, sendo um coloborador do Blogue de Esquerda, sabe perfeitamente ao que vai. E Daniel Martins é um nome bonito que lembra Filipa Martins e o american car wash pretendido com a ideia de cpms anterior, enfim, à felicidade junta-se toda uma desilusão.
Mas, repare-se agora no pormenor do anel de noivado ali na foto da Amy Winehouse de Xabregas. Está um bocadinho largo, não está? Vou especular. A minha teoria é que esta operação relâmpago passou-se pouco tempo antes da cerimónia referida nesta peça jornalística de alto gabarito. Como tal, teve de se mandar fazer o anel à pressa, senão ninguém reparava. Passemos a citar a noiva  "Sim, é verdade que estou noiva e não vou esconder que me sinto muito, muito feliz". Pois não vai esconder, não senhora, que a malta percebeu logo que a intenção era precisamente o contrário.
A minha teoria não ficava completa sem uma última achega. Por que razão esta nossa celebridade queiroziana quer casar? Ora, estou plenamente convencido que o motivo é apenas a circunstancial alteração do status do facebook. Uma celebridade destas vive também do seu status e convinhamos que casar é hoje uma espécie de atitude punk-sentimental com todo o exibicionismo alternativo que isso acarreta.
Em todo o caso, muitos parabéns. Estamos todos muito felizes e aguardando pormenores cerimoniais.




drmaybe @ 23:06

Qui, 10/06/10


sinto-me: Parisiense


Sr. Rocha da Internet @ 21:17

Seg, 07/06/10

Ó senhora, isso não é ser conservadora. Isso é ser desadequada, que é para não ter de usar outros termos menos próprios.

E o tom do post "hei amiguinhos, vejam como eu sou conservadora: tenho os mesmos sapatos há 2 dias, ihihihihihihih! sou bué conservadora e o caralho!". Eu por mim isto resumia-se a uma vuvuzela e muito sopro. Não sei se me estão a compreender...






custodioserodio @ 20:19

Ter, 01/06/10

O País não pode continuar a ter um Presidente da República que aceita que o sistema de saúde seja público, que a educação seja pública e que a energia – esse luxo – seja um bem público.

O País não pode continuar a assistir, impávido e sereno, ao genocídio de pessoas humanas ainda não nascidas e, quem sabe, pelo andar da carruagem, à morte de milhares de abortos nascidos.

O País não pode permitir que os rabos e as fufas se casem como se não houvesse amanhã. Se querem fazer lá as badalhoquices deles que as façam dentro dos seus armários cor-de-rosa (a cor do PS!!!!!!).

O País não pode ser governado por pessoas eleitas sem a unção da Madre Santa. Qualquer pessoa tem de ser aceite em comunhão com o zeitgeist divino e espiritual, não apenas pelo voto.

Por isto - e não por uma questão onanista, que nós não tivemos aulas de educação sexual porcalhotas -, porque Portugal está no caminho da badalhoquice, da porcaria, e precisa de um Presidente sério, com valores morais fortes e que nos guie com firmeza nesta Sodoma em que se tornou Gomorra, ah não, Portugal... decidimos criar um grupo de apoio a João César das Neves como candidato da outra direita à Presidência da República.

 

Ajude-nos a tornar este sonho uma realidade. Vá ao Facebook e junte-se a nós.




Whatever happened to the bright ones
Twitter
Pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds