Sr. Rocha da Internet @ 10:21

Qua, 31/03/10

Eu também gostava de mudar imensa coisa na casa do meu vizinho. Mas o gajo é parvo e reaccionário e não me deixa.

Gostava tanto de ter sido eu a fazer isto, outra vez.




Sr. Rocha da Internet @ 15:32

Ter, 30/03/10

Estou muito satisfeito pelo Ricky Martin ser paneleiro (isto é um link). Cada vez gosto mais de paneleiros. Mais contente fico por ele se sentir abençoado. Não quero que lhe falte nada. Eu, por mim, juntava-me com 3 ou 4 amigos e ainda lhe pagava um escravo sexual como forma de agradecimento. Sou extremamente moderno

E porquê? Ora, quanto menos houver, melhor. Um dia a oferta de homens disponíveis para destrocar futebol no relvado feminino (isto é um link mas no sentido bíblico) vai ser menor e elas vão andar à rasca. Nessa altura pedirão perdão e submeter-se-ão à tutela superior do macho alpha pendular. O pêndulo conhecerá o seu triunfo, longe da ameaça destes sex symbols (isto não é um link) de trazer por casa e pelos quais se babam criando a ilusão patética de que um dia terão um só para elas.

 

Badochas peludos do meu país, your time is gonna come!




custodioserodio @ 12:32

Ter, 30/03/10

Não é preciso recuperar a poupança? Então, a queda do índice de confiança dos consumidores é uma boa notícia, não é? Produzimos mais, mas não temos vontade de consumir. Eu acredito.





Sr. Rocha da Internet @ 13:17

Dom, 28/03/10

Finalmente os líderes dos dois maiores partidos da oposição são pessoas bonitas e com pinta. O centro-esquerda está hoje bastante satisfeito com esta solução política. Falo até mais naquelas pessoas no campo ideológico do maravilhoso socialismo europeu, uma entidade suprema que veio dar abrigo à geração de 60/70 e que são pessoas que se encontram todas entre o 1,80m e o 1,85m de altura, à excepção da Fuck it All, devido à circulação que fizeram entre PCP e PS nos últimos 30 anos (a real, não a declarada), sempre em protesto contra as cenas e o fascismo e essas trips tipo bué negativas. Tanto desporto tinha de dar em crescimento diferente e distante do típico nanismo nacional.

 

Estes cidadãos bastante modernos fartaram-se de lutar por uma sociedade livre do preconceito e da discriminação. Chega a ser comovente que tivessem de passar 36 anos com gente tão feia na política. Felizmente, com a vitória do Ken no PSD, a velhada feia e nojenta foi toda à vida. Quase que nos arriscávamos a ter um tipo gordo com uma mãos nojentas à frente do país. Estamos todos de parabéns. Acabámos com o predomínio das pessoas feias e chegámos à era dos homens bonitos no poder. E sem ter de enfiar ninguém em campos de concentração ou em exílios forçados nas montanhas geladas. Isto sim é uma democracia!

 

Mais vale uma má política com gente bonita do que uma boa política com gente feia é uma excelente frase para início de conversa.





drmaybe @ 19:04

Sex, 26/03/10

quando se falava acerca de merchandising da visita de Bento 16

 





drmaybe @ 18:13

Qui, 25/03/10

Menina Limão, Fuckitall, podem voltar, podem escrever, este espaço é nosso. O Reaction Man abriu outro blog!





Sr. Rocha da Internet @ 07:47

Qui, 25/03/10

 

Vamos por partes.

 

"É conhecida a minha relação de amor/ ódio com o país “maravilha” que me deu o meu último apelido". É capaz. Mas conhecida de quem? Só se for do Simãozinho e de quem ainda a mantém como autora de um blog de comentário político e de actualidade como o Batatinha lá do sítio. "É conhecida"... isto só comigo!

 

"(...) até me sinto intimidada pelos meus textos, enquanto os escrevo". Boas notícias! Afinal nem tudo está perdido e não somos só nós - o resto do mundo - a achar verdadeiramente assustador e grotesco tudo aquilo que é veiculado do órgão que produz informação inconscientemente desta cidadã com sinais óbvios de inimputabilidade para o órgão que a concretiza (à informação) voluntariamente . Termos noção do mal que provocamos ao mundo é já meio caminho para a redenção. Assim o espero.

 

"Ontem precisei de álcool e de soro fisiológico". É engraçado como os efeitos começam a ser exactamente os mesmos que nós sentimos e que tem que ver com a náusea ou com aquilo que alguns chamam a vergonha do alheio. Por isso podemos estar confiantes que um dia este martírio acaba.

 

"Já com o álcool não tive tanta sorte: só mo deram depois de garantir a pé juntos que não o ia beber". Ora, desconhecendo a figura não posso tecer muitas considerações relativamente à hipotética percepção de perturbação psíquica que provoca nos outros cidadãos. Contudo, parece-me cada vez mais óbvio que há coisas que se depreendem à primeira vista.

 

"Não é por nada, mas tenho para mim que as crianças alemãs limpam as feridas e o nariz com gasóleo...". Queria apenas esclarecer, porque tenho imensa experiência na análise desta cidadã que se encontra com os direitos limitados pelo art.138º do Código Civil, que isto foi um momento de humor. Não parece, bem sei, mas foi.

Vai ficar tudo bem.







Sr. Rocha da Internet @ 14:03

Qua, 24/03/10

Depois de Eusébio, Amália, Diamantino Viseu, Luís Miguel Militão Guerreiro, António Guterres e Abel Xavier, chega agora a vez de Vitor Constâncio ir lá para fora triunfar e mostrar as virtudes da portuguesidade. Daqui por uns tempos podermos todos dizer "o nosso Vitor Constâncio" com aquele orgulho de quem ama a pátria em fibra óptica. Aqui está ele no seu estilo modern conservative:

 

 

Mas o que mais me preocupa a mim é que o nosso Vitor Constâncio foi logo atacado por uma daquelas pessoas que por mera infelicidade cósmica nasceu e representa um daqueles países que perde sempre oito a zero com a nossa selecção. Então mas qual é o problema de se falhar em toda a linha na supervisão de bancos portugueses se o que se vai fazer é desemprenhar um cargo de supervisão de bancos europeus? Não percebo. Estas pessoas não são nada modernas e depois enervam quem é. Daí ele até estar verde nesta fotografia que tive o cuidado de roubar ao jornal I, pelo qual tenho, aliás, imensa estima sexual:

 


 

Ainda no mesmo dia, no mesmo local e no mesmo jornal, o nosso Vitor Constâncio, que tão bem desempenhou as suas funções como podemos constatar, vem dizer que não há qualquer perigo de recessão. Também não havia qualquer perigo do Rendeiro e o Oliveira Costa armarem a puta (linguagem moderna) e depois viu-se. O que vale é que, como conhecemos todos muito bem o nooso Vitor Constâncio, encaramos isto como psicologia invertida (moderno). Ele só está a fazê-lo para ver se estamos todos atentos. É um brincalhão e é moderno.

 

 

Por falar nisso, parece que coiso. Não havia muitas dúvidas, não é verdade...

 




custodioserodio @ 12:11

Qua, 24/03/10

Embora haja menistros que trabalham "24 horas por dia. E de noite, se for preciso tombém", há outros que ainda têm tempo para escrever livros. Isto assim não vai lá.




Aurea Mediocritas @ 20:59

Ter, 23/03/10

 

Passos Coelho quer fim de acusações internas até eleições directas






Aurea Mediocritas @ 16:34

Dom, 21/03/10

 

Falemos de obras públicas. Por que não foram cortadas obras em Lisboa e há cortes no TGV para o Porto e no TGV Porto-Vigo?

 

Este Governo pretende continuar a gastar dinheiro, tendo como objectivo final poupar. Pode parecer estranho, mas são calculos económicos avançados que agora não tenho vagar para explicar.

 

Tudo isso é para manter?

 

Tão não?! Queremos fazer tudo o que faziamos até agora, cientes que o problema de défice que temos actualmente a nós não se deve, mas sim aos americanos e ao mercado que são maus, porque não acreditam no social e assim.

Como isto é tão óbvio, nada menos que a unanimidade politica permitirá que avancemos.

 

O que quer dizer com isso?

 

Se isto correr mal, não vou cair sozinho.

 

É necessário que o PEC seja votado no Parlamento?

 

Sim. Nem pensem que vou me responsabilizar sozinho por um acto governativo, só porque só Primeiro Ministro!

 


É necessário que o PEC seja votado no Parlamento?

 

Claro! Sou de Olhão e jogo no Boavista!

 

Se o coloca a votação, pode não obter a maioria…

 

Bom, isso já não é culpa minha pois não?

 

Considera, portanto, pouco provável que surja mais uma coligação negativa para o inviabilizar?

 

Só se forem maus.

 

Se entrarmos numa fase de ingovernabilidade, a culpa será da Oposição e não do Governo. É o que quer dizer.

 

Yá.

 

Espera dos partidos da Oposição o mesmo comportamento que tiveram na votação do Orçamento?

 

Yá.


Os sinais não são esses. Os que vêm do CDS, do PCP, do BE...

 

Esses só querem aparecer!

 

Isenta o PSD dessa atitude?

 

Esses, coitados, se quiserem voltar a ser governo não têm outro remédio senão amochar.

 

O que seria uma atitude responsável? Votar a favor?

 

A única atitude responsável é fazerem o que eu quero. Sempre foi assim, não vejo porque é que seria diferente neste caso.

 

Ouviu o que Manuel Alegre disse sobre o PEC?

 

O Manuel é mau para mim.




Aurea Mediocritas @ 17:14

Sab, 20/03/10

 

Saiu recentemente uma sondagem que lhe é favorável. Aos olhos de muita gente, causa admiração como tem resistido ao fogo que sobre si incide. Não seria mais prudente sair para se defender? Tudo o que tem sido dito não afecta a sua actividade, não teme que fira a imagem que as pessoas têm de si?


"Uso a minha inteligência emocional para ignorar tanta coisa que se escreve e se diz."

 

E  quem mais diz é quem mais é.

 

Está a referir-se a membros de algum partido, especificamente?

 

São todos maus para mim.


As queixas são só contra o PSD?

 

Não. São todos maus e mentirosos.


Os partidos vão levar o assunto a uma comissão de inquérito.

 

São todos maus para mim, eis a razão.


O presidente da República disse que a prova de que os portugueses não estão esclarecidos é que foi criada a comissão de inquérito. Qual o seu comentário?

 

 

São todos maus para mim.


Se for convocado, aceita compare-cer ou responderá por escrito?Se for convocado, aceita compare-cer ou responderá por escrito?

 

Os meus lacaios já responderam. Além disso não falo com pessoas que são más para mim.


Há dias, em entrevista televisiva, Cavaco Silva disse, cito de memória, que as reuniões com o primeiro-ministro são de trabalho. Assina de cruz?

 

Apesar de ele ser mau para mim, eu sou um senhor e aguento-me.

 

A questão das chamadas "escutas a Belém" e, sobretudo, a do Estatuto dos Açores, em momento algum esfriaram a relação entre os dois órgãos?

 

Não. E se voltar a fazer essa pergunta está a ser mau para mim.


Isso significa que a chamada cooperação estratégica se mantém, que a subscreve?

 

Tá tudo bem. Não se preocupem.


Onde se manifestam as diferenças?

 

Em coisas de gajas.

 

Tudo temas sociais…

 

Sim.

 

Quero confrontá-lo com uma frase proferida esta semana por Mário Soares, que mostrou algum incómodo com o que entende ser a falta de debate no partido: "O PS pode tornar-se um partido morto e ineficaz". Quer comentar?

 

Sim. É mentira.

 

Considera, então, exagerada a análise de Mário Soares.

 

O Mário também é mau para mim.


Quando diz que o PS está entregue a si próprio, está a vitimizar-se, a dizer que estão postas em causa condições para governar?

 

Apesar de estarem todos a serem maus para mim, eu nunca me agacho!

 

A 24 de Junho de 2009, também disse na AR que o Estado não se envolve em negócios de uma empresa predominantemente privada. Dois dias depois, tomou a iniciativa de abortar o negócio.

 

Não quero ficar falado.

 

A afirmação foi interpretada como sendo o Estado a acabar o negócio. Ora, nessa altura, sabia que tinha terminado. Henrique Granadeiro informou-o na véspera.

 

Estavamos todos de acordo, ainda bem porque senão era uma maçada.

 

Receou que o negócio pudesse ser interpretado como "frete" ao Governo, como disse Granadeiro na comissão de Ética?

 

Pois. Obrigado pela pergunta.


O presidente da República disse que no seu tempo [de primeiro--ministro] o Governo tinha sempre conhecimento deste tipo de situações...

 

As porcarias que ele fazia no tempo dele, eu não sei nem me quero meter. Que eu não gosto de ser mau para ninguém.

 

Ficou por esclarecer se tenciona ir à comissão de inquérito ou se vai responder por escrito.

 

Não digo.

 

Está a fugir à questão. Se o chamarem vai ou não?

 

Está ser mau para mim!

 

 

Acha possível não o chamarem?


Sim. Nem percebo porque é que sou falado nesta conversa.



Supostamente, é por isso que há uma comissão de inquérito, para apurar se a suspeita corresponde ou não à verdade.


Se eu andasse a dizer coisas sobre as outras pessoas acha que isso era razão suficiente para se tentar saber se era verdade?


Não, mas deve respeitar os poderes de fiscalização da AR, de que as comissões de inquérito são instrumentos.

 

Mau, mau! Está a ser mau para mim outra vez!

 


Os deputados têm legitimidade para entender que tem de depor.


Pois têm. Mas você é jornalista, também pode interrogar-se sobre quem é que falta ouvir.


A minha opinião é indiferente.

 

Insolente! Responda à minha pergunta!

 

(a partir daqui as respostas são exactamente as dadas na entrevistas. You can't make this shit  up.)

 


A comissão de inquérito tem poderes judiciais, ao contrário da comissão de Ética.

 

Que argumento é esse? Acha que as pessoas respondem de forma diferente?

 

A capacidade de apurar factos é diferente. Por isso os deputados decidiram avançar para uma comissão de inquérito.

 

Disse na entrevista a Miguel Sousa Tavares, na SIC, que se alguém invocou o seu nome foi abusivamente. Não deveria, então, ter agido contra quem o fez?

Não tenho nenhuma prova disso.

 

Há publicação de escutas.

Escutas sobre conversas privadas não são tema político. Eu não branqueio crimes de violação do segredo de Justiça, que são crimes contra as pessoas e contra a dignidade da Justiça.

 

Rui Pedro Soares já lhe pediu desculpa por o ter envolvido indirectamente nesta questão?

Não tem de me pedir desculpa. O que foi cometido, com a publicação de escutas, foi um crime contra ele. Lamento não ter visto nenhum líder político condenar esse crime. Pelo contrário: vi muitos tentarem aproveitar-se desse crime para o usarem contra mim.

Não está a dizer o que pensa. Os deputados tomaram essa decisão com o único propósito de me atacar pessoalmente. Querem manter o clima de suspeição. Se alguém tivesse evidência de uma contradição, aceitaria. Doutra forma, a intenção é evidente.

 

Há uma expressão sua que ajudou a criar alguma confusão, a distinção entre conhecimento e conhecimento oficial.

 

Disse e mantenho que era público desde há mais de um ano que a Prisa queria vender activos, entre os quais a Media Capital. Era a isso que me referia, nada mais. A tese delirante do controlo da comunicação social pressupõe que o Governo deu orientações a alguém para agir de determinada forma. Ora isso não é verdade.

 

Nunca falou, durante esse período, com Rui Pedro Soares?

 

Já me fizeram essa pergunta dez vezes. Nunca falei com nenhum administrador da PT sobre a compra da TVI.







 




drmaybe @ 19:36

Sex, 19/03/10

Agora que o reaction man terá com que se entreter noutras paragens, exercendo o seu reacionário superpower numa constante luta contra o progresso, nós por aqui respiraremos finalmente a liberdade de ter um blog (quase) impoluto das forças da reação.

E as moscas gaijas poderão finalmente queimar os seus espartilhos da expressão...

 




Sr. Rocha da Internet @ 11:28

Sex, 19/03/10

 

Parece que a PJ anda a investigar a PJ. Ora, isto é como abrir a caixa de Pandora, tirar esqueletos do armário ou até mesmo participar activamente numas tirinhas de Lucky Luke. Repare-se na imagem da PJ a fazer buscas a si própria: "'xa lá ver que é que eu tenho aqui no bolso... sou mesmo bandidola!". É uma situação totalmente credível até porque mais do que corporativas, as instituições em Portugal são invejosas e rancorosas. Basta mandar um daqueles inspectores que foram afastados do caso "apito dourado" na PJ do Porto para Lisboa e a verdade sabe-se num instantinho.

 

Podemos, porém, adoptar o esquema da banda desenhada e ver quem é que cede mais depressa: o polícia bom ou o polícia mau. É claro que não é muito simpático e seguro achar que os nossos agentes de autoridade são bipolares, mas ainda assim a ideia parece-me divertida: mais rápidos que a sua própria sombra.

 

Em todo o caso, é sempre bom saber qual é o nível de confiança que as nossas instituições têm nelas próprias. Podemos todos dormir descansadinhos...




Sr. Rocha da Internet @ 13:45

Qui, 18/03/10

 

Cabra de duas semanas já dá leite.

Estamos todos muito agradados com esta situação. Ao menos que alguém aproveite. Aqui nem dão leite nem deixam as outras dar e no fim não mama ninguém.

 

Para mais informações, aqui.

 

Obrigado, Fausto. Sem ti o meu dia não era o mesmo.

 


sinto-me: com vontade de cobrir


Sr. Rocha da Internet @ 13:23

Qui, 18/03/10

 

O Belarmino saiu do armário. Andou ali caladinho. Mas agora enche o peito e lá vem ele dizer que sim senhor, mantenha-se a lei da rolha. Ora, o Dr. Belarmino é advogado e presidente de um conselho de jurisdição cuja função é fiscalizar os deslizes jurídicos de um partido. Isto para não dizer que depois de ter andado um ano em combates com Augusto "Huricane" Santos Silva na TVI24 a falar de liberdade de expressão e asfixia democrática isto é capaz de ser - como é que se diz? - uma imbecilidade.




Sr. Rocha da Internet @ 11:46

Qui, 18/03/10

Diz que era uma terra e tal, estava tudo bem mas era preciso fazer uma cena e o Inventor de Portugal cá chegou e resolveu o assunto. Primeiro carregou de lenha a mãezinha e depois a mouraria. Depois disso assistimos a séculos de grandiosidade nacional a espaços interrompida por gente de mal. Tudo como manda a lei de Deus Nosso Senhor apesar das doenças, da miséria e das forças da natureza, motivo pelo qual o Marquês desceu à terra. Entretanto parece que houve umas cenas de liberais e uma constituição que até nem foi má ideia de todo não tivesse isso degenerado numa revolução levada a cabo por uma cambada de terroristas e criminosos anti-patriotas.

 

Felizmente o Sidónio resolveu o assunto. Mas, coitadinho, estava desamparado. O tempo passou a voar e logo chegou o Estado Novo sobre o qual não teceremos qualquer opinião porque somos historiadores e essa não é a nossa função. Ora depois desta fase de estabilização (eu não disse isto, parecia, mas eu não disse) lá vieram os comunistas outra vez que conduziram o país à ruína e ainda nos obrigaram a ficar gratos aos socialistas.

 

No fundo é um bom livro de bolso para uma rápida necessidade enciclopédica.

 

Se calhar devia ter dito "sim senhor, que categoria!", não era? Esta gente lê muito depressa, eu é que demorei mais um bocadinho. Mas se calhar também é por isso que a minha não é a  melhor leitura. Andei a empastar. Enfim, histórias da carochinha.




Sr. Rocha da Internet @ 16:35

Qua, 17/03/10

 

José Lello pediu a defesa de honra.


sinto-me: cínico


Sr. Rocha da Internet @ 12:18

Ter, 16/03/10

 

Parece que Valentim Loureiro morreu. Mas as pessoas da lei logo vieram dizer que as notícias da sua morte eram manifestamente exageradas e que ele queria apenas fingir que tinha tido um avc ou uma dessas coisas que dão às pessoas que trabalham muito (de dia ou de noite, é indiferente).

 

Mas agora está tudo bem. Afinal, o Major queria apenas simular um avc para evitar chatices com a justiça. No fundo, se pensarmos bem, tudo isto é muito positivo porque altruísta. Pensem lá: evitar problemas com a justiça. A justiça já tem problemas que chegue, não é verdade?

 

Fonte próxima do Major garantiu às Moscas do Costume que o seu voicemail foi activado com a seguinte mensagem: "Fala o morto...". Afinal estava tudo bem, foi só para enganar os lorpas do tribunal.

 

 




Domesticada @ 15:34

Seg, 15/03/10

 

Já não se fazem políticos assim. Fôsse ele nosso 1º Ministro e já nos tinha poupado anos e anos de Abrupto e momentos constrangedores no HI5. Para mim, a internet servia só para pornografia e outros géneros do cinema menores, e comprar vestidos no estrangeiro.

 

Só vem provar o que penso há muito, quendo é feita pela esquerda não é censura, é uma questão de bom senso.

 

P.S. Sim, a notícia é da Bola, deslarguem-me.




Sr. Rocha da Internet @ 15:35

Sab, 13/03/10

 

 

Olá. A esta hora as pessoas que estão na bienal do pão*, em Mafra, ainda não perceberam por que é que a comunicação social está toda enfiada no pavilhão Ministro dos Santos a dar atenção a pessoas que só começam a almoçar às três da tarde e que, provavelmente, estão a comer aquele pão martelado do Continente.

 

Permitam-me que vos fale de Ministro dos Santos. Este é um homem vítima da ambição dos pais e que carrega no nome a frustração de expectativas. És um fraco, só chegas a Presidente da Câmara. Fodido com este pequeno detalhe, e há 25 anos a ocupar o papel principal na política mafrense, Ministro construiu um pavilhão moderno e, num voto de louvor pelo desempenho, deu-lhe o seu próprio nome.

 

No fundo isto é uma liga dos últimos mas em grandes. O que me faz levantar uma questão que há muito deveríamos ter colocado. Por que não um canal PSD? Costuma dizer-se que o PSD é a imagem mais clara do país - um saco de gatos. Se o Benfica, que é claramente a imagem do país, tem um canal, por que motivo não há-de ter o PSD que, por acaso, também ajudou a que os senhores da PT pudessem ter oferecido um canal ao Benfica. Isto anda tudo ligado. Até me dói a cabeça.

 

Podem-me dizer: "ah, mas tirando esta altura dos congressos aquilo anda amorfo". Sim, mas no Benfica também só se ganha alguma coisa de 5 em 5 anos e aquilo parece que tem programação para a semana toda.

 

Senão, vejamos. Durante a tarde poderiam pôr imagens da comissão de ética com Mário Crespo, umas escutas antes do almoço e à tarde os três discursos do Sá Carneiro que incrivelmente ainda servem de charneira ideológica. Depois à noite fazia-se um programa com Menezes, Ribau e Gomes da Silva... vá, e por que não Mendes Bota, reservando para o fim-de-semana um programa de comentário com Marcelo Rebelo de Sousa e Luís Freitas Lobo moderado por Manuela Moura Guedes, programa esse que poderia ter a duração de 5 horas sem intervalos.

 

Depois, nestas alturas de congressos, faziam um vox pop à porta e davam a palavra à rapaziada da jota para que o país inteiro pudesse ver o risco que os seus filhos correm no futuro.

 

Olha, até podia ser a Ongoing a tratar disto, se o Dr. Balsemão não quisesse. Sejamos perseverantes.

 

 

*tenham calma, não se desloquem para Mafra que não há bienal nenhuma, era só um desbloqueador de conversa.



Whatever happened to the bright ones
Twitter
Pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds