Sr. Rocha da Internet @ 22:00

Dom, 31/01/10

Ah pois é! A ela ninguém a engana. Mais uma grande questão depois do Farmville.




Aurea Mediocritas @ 15:50

Dom, 31/01/10

Os discursos do Manuel Alegre fill me up with happy!

 



“Glória aos vencidos”, costumava dizer o velho republicano Mem Verdial no final das romagens do 31 de Janeiro que se faziam no Porto durante a ditadura.

(...)

Se alguma dúvida tinha em relação a uma eventual recandidatura, o que acima de tudo me decidiu foi a obrigação de lutar com todas as forças para que as novas gerações recuperem a confiança em si mesmas, no seu futuro e no seu país. Só assim terá sentido dizer, como disse Junqueiro: “Quem diz Pátria diz República”.

(...)

Dito isto, é óbvio que, numa primeira fase, é preciso conter o crescimento da dívida e, numa segunda, diminui-lo. Tal não significa cortar o investimento público, nem abdicar do papel do Estado no estímulo ao crescimento económico e no combate ao desemprego.

(...)

É por isso que o endividamento não é uma mera questão financeira resolúvel por soluções tecnocráticas, é sobretudo uma questão cultural e cívica.

(...)

As empresas de rating, que perderam toda a credibilidade depois da crise de 2007,estão a fazer pressões inadmissíveis sobre o Orçamento português, contra as quais já reagiu, e bem, o Ministro das Finanças.

(...)

O Orçamento do Estado é elaborado e decidido pelos órgãos competentes eleitos pelo povo português e não por empresas privadas ao serviço de estratégias comerciais alheias.

 

Oh God! Spoiled for choice!




Sr. Rocha da Internet @ 11:57

Dom, 31/01/10

 

 

Olá. Espero que estejam todos bem. Eu ainda ando a tentar recuperar de dois anúncios seguidos do Frank Provst e do Dr. Caspari. Julgava até que aquilo nem era legal, mas desde que vi uma publicidade a recrutar pessoas para a Avon... Enfim. Eu vinha aqui dizer qualquer coisa... o que era? Ah, já me lembrei.

 

Portanto, eu vinha aqui fazer uma crítica devastadora à esquerda no geral, nomeadamente (estou viciado em dizer nomeadamente como o Rui Santos e o João Rosado) a Joana Amaral dias e a um estilo muito particular de dar crédito, ou retirá-lo, às pessoas. Tudo isto partindo do princípio que não há limites para a idiotice, como se pode ver aqui.

 

Ora, é na sequência de um determinado conjunto de eventos que venho dizer-vos que Joana Amaral dias é uma cidadã que se pendura no abismo do ridículo, que se passeia na fronteira do absurdo e veleja com o cabelo ao vento pelo mais alto mar da patetice. Isto porquê? Porque como se pode ver Joana Amaral Dias traz consigo a ideia de que a esquerda é reconhecida por estereótipos e tira proveito disso. Mão solteira, professora, política, psicóloga e com espaço ainda para comentar na televisão, limpar a casa e arrumar a roupa de inverno antes que chegue a primavera, Joana Amaral Dias agora edita livros. Serão isto livros de grande reflexão e trabalho árduo constituindo portanto um contributo inexorável para a história do conhecimento português? Bem, eu creio que não, até porque ela prepara-se para lançar 3 de uma vez, velocidade que nem Margarida Tenho-um-falo-grosso-dento-de-mim Rebelo Pinto é capaz de atingir.

 

Tive ainda em conta, até chegar a esta observação sem ler a opus psicológica da pequena prodígio das ruas de Coimbra, que estamos a falar de uma intelectual de esquerda que comenta nas  manhãs da Sic ao lado do Cláudio Ramos (bem, não sei se é melhor comentar ao lado do Cláudio Ramos ou do Carlos Abreu Amorim, mas enfim...).

 

Isto leva-me a outro ponto. Depois de tudo isto avaliado, lembro-me que às Tardes da Júlia também já foi o deputado que foi escolhido como tal por ser homossexual (é uma forma de recrutar pessoas para cargos diferente da Avon, mas funciona na mesma). Concluo assim que se trata de um golpe da esquerda para chegar ao povo. Como não podem mudar a mentalidade deste com pós mágicos entram pela televisão como um vírus que tem um target bem definido. Mas como são estes senhores muito inteligentes e "de esquerda" dá-se todo o valor e todo o crédito.

 

É como quem vai ver o novo filme de Clint Eastwood porque é sobre Nelson Mandela. Mesmo que seja uma merda vai sair de lá toda a gente satisfeita com mais um triunfo contra o preconceito. Eu já imagino a cena "ai é muito bom, o Nelson Mandela era um grande homem e era preto que ainda é o mais engraçado". 

 

Não deixa de ser curioso ver a esquerda iluminada e rebelde a acomodar-se ao estatuto. Ou seria isso um sonho de criança?

 

 

 




Sr. Rocha da Internet @ 21:02

Qui, 28/01/10

 Sou um cidadão que evita ver o noticiário da RTP por motivos de saúde. Mas por factos absolutamente fortuitos e que eu não tive a destreza nem a força para controlar, fui confrontado com uma notícia que a direcção de informação da RTP achou por bem considerar serviço público.

 

Portanto, estava eu incomodadíssimo a ver aquela merda quando o José Alberto Carvalho - um cidadão com quem eu já sonhei num sonho que envolvia bairros sociais nos subúrbios e suas idiossincrasias - começa a apresentar a próxima peça (é assim que eles falam). A peça versava sobre um estudo importantíssimo feito por profissionais extremamente competentes que concluía que as pessoas engordam quando casam.

 

Eu não sei quanto dinheiro gastaram neste estudo de enorme relevância, mas há mais de dez anos que conheço uma anedota que explica aquilo que as luminárias do estudo não conseguiram justificar. Querem que conte? Está bem, eu conto.

 

Ora, então, por que é que os homens engordam quando casam?

A resposta é evidente. Quando são solteiros os homens chegam ao frigorífico e dizem "é sempre a mesma merda" e voltam para a cama. Ao casar a coisa muda. Ao chegar à cama o homem exclama "é sempre a mesma merda!" e então vai investigar o frigorífico.

 

Um estudo... Um estudinho... É d'um gajo ficar fodido.




Aurea Mediocritas @ 10:50

Qua, 27/01/10

 

 

Caracas acusa Paris de ingerência

"A Venezuela acusou a França de ingerência nos assuntos internos venezuelanos e pediu ao Governo francês que rectifique as críticas à decisão de Caracas de suspender seis canais de televisão por cabo que não transmitem os discursos do Presidente Hugo Chávez."

"Segundo a nota, «a Venezuela, como país independente, livre e profundamente democrático, toma decisões soberanas que garantam a aplicação da Constituição e leis, e zelam de maneira irrestrita pelo respeito por todos os direitos fundamentais».

 

Mais uma vez os Franceses, arrogam-se o direito de impor os principios da sua malsã Revolução sobre os direitos naturais dos povos, dos seus costumes e dos seus governantes.

 Querendo esmagar-nos a todos sob o manto sufocante dos seus principios universalistas, quiseram atacar o direito à auto determinação do valente povo Venezuelano, pondo em questão as decisões do seu Líder legitimo, o Senhor Hugo Chavez.

Mas a Venezuela é um povo que não quebra! É um povo que diz não! E que olhando desafiadoramente a pérfida França, lhe disse em voz estentória:

 

"-Ó revolucionária turba-multa, Ó França que perdeste o norte, Nós, os da antiga Nação da Venezuela te dizemos; aqui vivemos pela lei dos nossos avós, aqui obedecemos aos nossos chefes, e aqui morremos pela pátria e contra todos os que de nós quiserem fazer escravos!"

 

E é em defesa desta posição corajosa que apelo a todos vós, os verdadeiros conservadores, que apoiem sem reservas ou tibiezas a posição Venezuelana, alinhando Portugal contra França, na guerra que claramente se avizinha!

 

De Direita.

Contra a Tirania.

Pela Autoridade.

Pró Chavez.




Sr. Rocha da Internet @ 11:51

Ter, 26/01/10

Dos mesmos autores de "Fernando Chalana era rock'n'roll nas putas, nos copos e no futebol".





Sr. Rocha da Internet @ 19:43

Dom, 24/01/10

 

Já não era sem tempo, mas a verdade é que o momento por que todos esperávamos chegou finalmente. O mundo enche-se de alegria e rejubila.

 

Minhas senhoras e meus senhores, esta é muito provavelmente a notícia do ano 2010.

Estamos todos de parabéns.




custodioserodio @ 11:01

Sab, 23/01/10

Depois da divulgação das escutas a árbitros e a dirigentes do FC Porto, a Benfica TV pretende avançar agora num novo caminho para o reforço das audiências contratando Marcelo Rebelo de Sousa.




Sr. Rocha da Internet @ 17:03

Sex, 22/01/10

 «até têm vindo algumas pessoas que eu nunca cá vi, mas se é devido a isso não sei»

 

isto só para citar uma frase que vos vai manter em suspense. sou muito bom nestas merdas.

 




Sr. Rocha da Internet @ 14:30

Qui, 21/01/10

 

 

O bom nestas coisas é que eles levantam-se cedinho e não são mandriões.

A pergunta que se impõe é: mas por que terão eles sido detidos? Terá sido por andarem de ferro em riste a afinfar, por andarem a partir vidros de lojas? Fascistas! Já não se pode expressar sentimentos contra a falta de liberdade e vem logo a bófia. É preciso autoridade contra quem se manifesta contra o fascismo? É a minha liberdade de espancar a liberdade do meu vizinho. Se a autoridade não compreende isto é fascista.

Dói-me tanto a cabeça.

 

 





custodioserodio @ 13:15

Qui, 21/01/10

O que fará Manuel Alegre com o milhão de amigos que vai ter no Facebook?

 

Resposta )



Sr. Rocha da Internet @ 19:15

Qua, 20/01/10

Estes gajos andam a gozar com quem trabalha. Já tinham as pessoas feito algumas teorias sobre a mãozinha censora do diabo negro José Sócrates e agora vem-me este "José Alberto Carvalho" convidar o Professor Marcelo para regressar.

 

Ah, mas não pensem que nos enganam!

 

Já vimos o que está a acontecer. Primeiro vai o falinhas mansas "ai e tal professor gosto muito das suas gravatas e das suas camisas...". Depois o Marcelo recusa e volta o discurso igual ao do início da legislatura em relação ao diálogo, mas desta vez por parte da RTP: "ah, nós tentámos, ele é que foi embora com a bola".

 

Eles pensam que o povo é burro. E se calhar é um bocadinho, mas isso agora não vem ao caso.

 




Sr. Rocha da Internet @ 12:46

Qua, 20/01/10

 Parecer-vos-á, caros cidadãos, que tenho alguma coisa contra a nobre classe dos jornalistas. E parecer-vos-á muito bem. Em bom rigor, e não querendo ofender ninguém em particular, os jornalistas são umas amibas no geral. É claro que juntam a este défice de determinadas qualidades, perfeitamente identificadas por mim, uma certa prepotência no que diz respeito à noção universal de verdade. Quero dizer com isto que os actores da comunicação social têm a puta da mania. E não há solução para quem tem a puta da mania. Quem tem a puta da mania terá sempre a puta da mania mesmo que 10 milhões de pessoas lhe digam em uníssono "não é verdade". Dois dias depois está a escrever no jugular, para formar lóbi.

 

Mas nem era disto que eu vinha falar, peço desculpa. Excedi-me. Está tudo bem agora e vou continuar.

Sucede que há elementos no geral que vão exercer uma profissão em particular que se aproxima um pouco do jornalismo. Por mera distracção ou falta de matéria, há elementos que ficam sem nada que fazer nas redacções por ordens superiores: "ficas aqui quietinha a olhar para o monitor e quando acontecer alguma coisa tu - pimba - atacas o texto". E a isto há quem já chame "andar no terreno", das redes sociais, claro.

E se porventura uma dessas redes sociais falhar minutos depois de um sismo no Haiti?

Não vou dizer nada. Vou deixar que Marta Cerqueira vos diga o que é que ela conseguiu descobrir pouco depois de recuperar de um ataque de pânico e histeria.




Sr. Rocha da Internet @ 13:54

Ter, 19/01/10

Bruno 'Pidá' condenado a 23 anos de prisão - Diário de Notícias

 

Bruno "Pidá" condenado a 17 anos de prisão pelo homicídio de Ilídio Correia - Público

 

 

Tudo começou com um leilão. Quem dá mais?

Porém, não satisfeito por ter perdido, o "jornalista" do "jornal" Público decidiu atacar pelas entranhas do direito e de forma fracturante apontar o dedo ao sistema judicial português, mas com subtileza. Senão, vejamos o seguinte parágrafo:

 

"A advogado de acusação, Sónia Carneiro, sublinhou que as condenações eram "a decisão esperada face à prova produzida" no julgamento que teve 19 sessões."

 

Ora, o que temos aqui, para além do erro de sintaxe "a advogado" (é sabido que o jornalismo online hoje é muito semelhante aos directos da Joana Latino na Sic)? Temos uma inovação fruto da excessiva televisionamentalização - ão - de películas americanas. Acontece que nas películas americanas reproduzem-se cenas de tribunal relacionadas com o direito - isto pode parecer estranho - americano, que por um mero acaso tem ligeiras diferenças do nosso. Por isso é que nós andamos nesta vida e eu compreendo o senhor "jornalista".

 

O que é que sucede? Sucede que o direito processual penal, na sua extravagante distinção do direito processual civil, estabelece que em processo de matéria penal a legitimidade activa para iniciar um processo é do Ministério Público, sendo que a estrutura do processo penal português é uma estrutura acusatória integrada subsidiariamente por um princípio de investigação (ver as Lições de Processo Penal do Prof. Jorge Figueiredo Dias). Ou seja, quem acusa é o Ministério Público.

 

E o que tem isso a ver? Oh, nada! Só tem que ver com o facto de esta estrutura não se aproximar da estrutura acusatória típica dos Estados liberais, onde vigora portanto o princípio da igualdade de armas, que lhe confere maior proximidade ao processo civil.

Com efeito, é no processo civil que há efectivamente duas partes em confronto e, como tal, algo que possa ser considerado como um "advogado de acusação".

O que acontece em processo penal é que as partes interessadas podem constituir-se como assistentes no processo.

 

Ok, mesquita? Vá, na boa. Não sabes, não sabes. Ninguém morre por causa disso. Estamos sempre a aprender e também não é preciso ser tão rigoroso quando se está a fazer uma notícia para um jornal sem expressão nacional.




Sr. Rocha da Internet @ 11:38

Seg, 18/01/10

Filmes

 

Mosca d'Oiro Melhor filme: "(H)à escuta em Belém"

Mosca d'Oiro Melhor realizador: José Sócrates ("Eleições 2009")

Mosca d'Oiro Melhor argumento: Luís Bernardo ("Eleições 2009" e outros)

Mosca d'Oiro Melhor actor: Aníbal

Mosca d'Oiro Melhor actriz: José Manuel Fernandes

Mosca d'Oiro Melhor actor secundário: Fernando Lima

Mosca d'Oiro Melhor actriz secundária: Maria João Pires (a altuça do jugular)

Mosca d'Oiro Melhor Disaster Movie: "Shaking in Haiti"

Mosca d'Oiro Melhor deixa:  "palhaço" -  Zézinha

Mosca d'Oiro Estrela Cadente: BPN e BPP

 

Séries

 

Mosca d'Oiro Melhor série de ficção científica: "Casa-mos"

Mosca d'Oiro Melhor realizador: Miguel Vale de Almeida ("Casa-mos")

Mosca d'Oiro Melhor direcção de actores: João Marcelino ("The wire - O arame")

Mosca d'Oiro Melhor actor: Manuel Pinho ("The raging fool")

Mosca d'Oiro Melhor actriz: Fernanda Câncio ("Assassina em séries")

Mosca d'Oiro Melhor figurinha animada: Isabel Moreira

Mosca d'Oiro Melhor comédia: "Um parlamento às avessas"

Mosca d'Oiro Melhor musical: "Blogosfera - voando sobre um ninho de loucos"

Mosca d'Oiro Melhor tirada (ex-eaquo) : "o deserto" "a praia de Madrid"

Prémio (Medina) Carreira: Mário Crespo

 

(em actualização)







Sr. Rocha da Internet @ 15:11

Sex, 15/01/10

Diz que o ministro das obras públicas - pessoa de quem ainda não tive tempo para decorar o nome e que como tal julgarei sempre que se chama Severiano Teixeira, que foi o único nome de ministro que decorei para este propósito - declarou que o TGV tornaria Lisboa na praia de Madrid.

Ora, eu não percebo nada de obras públicas, mas quer-me parecer que Lisboa de praia tem pouco. Nem é por ter um rio, é mais por causa do contrato de quarenta e tal anos que a Câmara de Lisboa assinou com a carga pronta e metida nos contentores. Nem quero parecer desmoralizador, mas se é de turismo que Lisboa precisa, então se calhar o melhor era começar por varrer o lixo, não vão as visitas estranhar aquele aroma nuclear da Costa da Caparica.

Ainda assim, e tendo em conta que se podem aproveitar as praias da linha potenciando um arrastão à séria, o que era óptimo para a economia paralela, o facto do TGV e o Aeroporto ficarem um bocadinho à desamão, fazia com que um gajo que saísse de Madrid para vir tomar uma banhoca à foz do Tejo ainda perdesse umas boas 2 horas no trânsito.

Onde é que eu quero chegar com isto? É simples, parece-me que mais do que uma questão de honra ou orgulho isto é - como dizer sem ferir susceptibilidades? - estúpido. No fundo, tal como eu, a grande parte das pessoas que respira em Portugal não sabe o nome do senhor e isto foi tudo um golpe para chamar à atenção.

Aposto que há uma gaveta no gabinete do Primeiro-ministro com "as frases mais loucas para os ministros das obras públicas com um passado no obscurantismo estalinista".




Sr. Rocha da Internet @ 14:59

Sex, 15/01/10

Anda aí uma criatura aos gritos a explicar por que é que não é anónima. Foda-se. É difícil perceber que os anónimos são aqueles filhos da puta que brilham no escuro? E às vezes nem é preciso ser anónimo. Basta ser um filho da puta. Há tantos por aí.

You are not alone!




custodioserodio @ 12:49

Sex, 15/01/10

Se os homosexuais querem um padroeiro, proponho São Sebastião.




custodioserodio @ 12:46

Sex, 15/01/10

O casamento gay não interessa nada, vamos fazer um referendo sobre o assunto. Os casamentos de Santo António são um resquício salazarista, vamos fazer deles um símbolo.




Sr. Rocha da Internet @ 20:34

Qui, 14/01/10

Esta é a melhor altura para o Haiti começar a discutir o casamento entre pessoas do mesmo sexo. Não há alturas certas ou erradas para discutir os direitos de todos os cidadãos. 




Sr. Rocha da Internet @ 10:28

Qui, 14/01/10

 Este terramoto no Haiti resolveu mais casos de crimes pendentes do que qualquer tribunal em 50 anos. No fundo, foi uma sorte.




custodioserodio @ 09:26

Qui, 14/01/10

(to be continued)





Sr. Rocha da Internet @ 16:28

Qua, 13/01/10

 

Leio no jornal O Diabo, do qual sou leitor habitual, uma notícia que me deixa inquieto. É que, nos dias que correm, parece que a intimidade dos nossos políticos começa a interferir nas suas decisões políticas.

Manuela Ferreira Leite e o neto, Portas e o irmão, Sócrates e os primos. Todas estas figuras da política nacional tiveram que tomar grandes decisões. E todas elas optaram pela sua carreira política (MFL reserva, ainda assim, o domingo e as noites para o neto e Paulo Portas 3 sms por ano para o mano).

E Guterres? Trocará ele o conforto de uma peitaça gostosa pela entediante vida em Belém?



Whatever happened to the bright ones
Twitter
Pesquisar
 
Tags

todas as tags

subscrever feeds